Return to site

5 erros de marketing de conteúdo que você pode estar cometendo

· Marketing,Mídias Sociais

“Marketing de conteúdo é o coração do marketing digital”. Você já deve ter ouvido essa e tantas outras afirmações do tipo. Afinal, há alguns anos, o marketing de conteúdo se tornou a especialidade central do marketing online nas empresas. Entretanto, ainda é muito comum ver os mesmos erros por traz de ações mal sucedidas. Constantemente, as estratégias focam em alguns pontos e negligenciam diversos detalhes, igualmente importantes.

É claro que erros sempre vão fazer parte do percurso, possibilitando, inclusive, grandes aprendizados em diversas situações. No entanto, é sempre melhor evitá-los, prevenindo os eventuais desperdícios dos recursos. Assim, no post de hoje, vamos falar sobre 5 erros comuns que você pode estar cometendo nas suas estratégias de conteúdo e como podemos solucioná-los. Acompanhe!

Negligenciar as bases: pesquisa, planejamento, objetivos e estratégias

Um dos grandes erros cometidos pelos empreendedores é não estabelecer (ou negligenciar) a base das ações do marketing de conteúdo. No entanto, a verdade é que, sem as fundações adequadas, você apenas verá o seu trabalho desmoronar rapidamente.

Acreditar que estar presente na rede ou ter conteúdos online é uma grande oportunidade em si, acessível a todos e que todo o resto vai dar certo por intuição, é mais comum do que deveria, e é só mais uma das razões de muitas pessoas não obterem resultados.

Antes de começar qualquer ação de marketing (tradicional ou digital), é preciso ter uma imagem completa do cenário do seu segmento de mercado: como seus concorrentes se posicionam na rede, quem é o seu target, e o que ele procura. Dessa forma, você poderá traçar objetivos e prazos realistas, determinar as estratégias e o investimento necessário para alcançá-los. Pesquise com afinco o seu nicho e as ferramentas disponíveis na rede que são mais adequadas ao seu segmento.

Focar apenas na empresa

Esse é um resquício das práticas tradicionais de marketing ainda muito presente em ações online. 

Mas a internet funciona sobre outras premissas. O individuo tem mais poder na rede e o foco das comunicações deve ser o target, não a empresa. Dessa forma, conteúdos que busquem apenas vender ou impactar têm pouca efetividade. O marketing de conteúdo busca ativar engajamento e construir relacionamento, e isso dificilmente acontecerá se você apenas falar para ele “compre!”

Você deve oferecer valor à audiência através das informações disponibilizadas, ajudá-los a encontrar soluções e entretê-los no processo. Pesquise por assuntos que o público tenha interesse e que possam ser relacionados ao seu produto e serviço. Também aposte na criação de personas que representem grupos de consumidores. Esses avatares servem para ilustrar quem são os seus públicos de forma mais específica e guiar como você pode conversar com ele.

Não diversificar nas plataformas e os formatos

O buzz de blogueiros e das redes sociais fez com que muitas pessoas presumissem que fazer marketing de conteúdo é criar um blog ou uma página no Facebook (ou demais redes sociais), centralizando a presença na web em um único canal. No entanto, ter um blog ou uma página, não é necessariamente fazer marketing de conteúdo. As pessoas hoje navegam por múltiplos dispositivos (mobile e desktop), por múltiplas plataformas (redes sociais, e-mail, buscadores), e acessam conteúdos em diversos formatos (postagens, vídeos ads, infográficos).

É necessário investir em um mix de meios e formas adequadas para o seu segmento de mercado, criando sinergia entre as ações, atraindo e fidelizando a audiência.

Produzir conteúdo irrelevante

Esse erro ocorre com frequência e tem muito a ver com o erro anterior. Você dá toda a atenção à escolha de plataformas, canais e formas, além do moto que elas irão funcionar durante a campanha, levando o potencial cliente pelo funil de vendas até a conversão. No entanto, peca em um ponto essencial: dar substância aos conteúdos produzidos.

A navegação na rede é imediatista e dispersa. Logo, se os seus conteúdos não forem interessantes o suficiente para reter a atenção, você pode cansar a audiência rapidamente e perdê-la no início do processo.

Se pergunte o que é realmente relevante para o target e busque criar conversas entorno da sua marca ser ter medo de ser criativo ou apostar no que foge do comum. A oferta de conteúdos na rede é imensa, e você tem bilhões de concorrentes diretos e indiretos oferecendo coisas de inusitadas a interessantes. Criar histórias (Transmedia Storytelling) que possam ser acompanhadas entre as mídias é uma das táticas mais efetivas online.

Não otimizar o conteúdo = Mal posicionamento e reconhecimento na rede

Vamos imaginar que você fez todo o dever de casa até aqui, da pesquisa até produção de conteúdos. Só que o seu público não está te encontrando na rede. Há dois motivos para isso estar acontecendo:

  • O site não foi indexado ao Google;
  • Falta de otimização dos conteúdos.

Infelizmente, muitas pessoas esquecem essas etapas. A maior parte dos internautas chega aos seus conteúdos através de pesquisas que funcionam com bases algorítmicas (palavras chave e termos) nos buscadores. Por isso, é necessário otimizar e indexar os seus conteúdos.

A primeira coisa a se fazer é indexar o seu site. Por isto, vá ao “Google add url” e siga o passo a passo. Você também deve consultar um “term search report” (ou outra ferramenta) para identificar termos e assuntos que o seu público alvo mais busca na rede, estes termos devem ser usados nos seus textos, postagens e demais conteúdos criados para que os “robôs” dos buscadores interpretem os seus conteúdos como relevantes para o público.

Por fim, invista em técnicas SEO que possam melhorar o seu ranking nas pesquisas, afinal, as pessoas costumam verificar apenas as primeiras páginas da busca. Gostou do artigo e quer saber mais do assunto? Então deixe o seu comentário com questionamentos, dúvidas ou sugestões. Participe da conversa!

All Posts
×

Almost done…

We just sent you an email. Please click the link in the email to confirm your subscription!

OKSubscriptions powered by Strikingly